Vamos Ler - Leitura e publicação gratuita de poesias
Veja também: Explorando e Aprendendo | RapiDicas | Sou Balada

2008-02-11

Lua

Lua / Ana Damienne

Bendigo a Morte de minhas cegueiras quando ativas, me deram um sangue envenenado.

Bendigo esta minha vida no hoje pois, noite e luz, são verdadeiros olhos meus.

Vivo sempre em sol e, meu culto dileto, é a lua intacta no céu que me assiste enigmática, ao meu Espírito ser do Espaço no mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publique gratuitamente seus textos nesse site! Saiba mais.

Últimas Dicas do Explorando e Aprendendo

Música eletrônica de graça no www.soubalada.com