Vamos Ler - Leitura e publicação gratuita de poesias
Veja também: Explorando e Aprendendo | RapiDicas | Sou Balada

2008-01-09

Estrela Negra

Estrela Negra / Drákulla Rommãnesk Dark'ni

Pasmo diante do comum pois que vejo-o adornar os aplausos fáceis da matéria.

Não pasmo contudo, diante daquele amor que se anônima nas vestes maltrapilhas envernizadas pela miséria.

Minha sombra diz-me:

"Drákulla... faz-te calada ante ao mundo que um dia te abominou e não deves tu, saber qual qual foi esta excomungação. Mas, Drákulla, anima-te na alma que o corpo te aureola e faz de mim, tua sombra, o século que te amou e amedronta, por justa razão, este tempo do Homem."

Vou tão feliz e a paz me habita intensa e em fúria mansa.

Minha vinheda, certifico-me, é só eu, Christu e Deus. A Chrística Maria, a Mãe que limpa meu sangue que se esvai sobre minha matéria nos dias todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publique gratuitamente seus textos nesse site! Saiba mais.

Últimas Dicas do Explorando e Aprendendo

Música eletrônica de graça no www.soubalada.com