Vamos Ler - Leitura e publicação gratuita de poesias
Veja também: Explorando e Aprendendo | RapiDicas | Sou Balada

2008-01-28

Escuridão

Escuridão / Rumena Damienne

Tantos sofreres assim tive, e não foi do meu coração, desfalecer nos primeiros grilhões me cegar e ensurdecer.

Contei milhões de estrelas em meu peito encimesmar, e as sombras me vieram alentar.

Certa estou em mim agora, ser da escuridão meigo fafalhar e veemente alegria em silenciar.

Dissabor algum é agora, cadáver eu, me transformar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publique gratuitamente seus textos nesse site! Saiba mais.

Últimas Dicas do Explorando e Aprendendo

Música eletrônica de graça no www.soubalada.com